Eskröta Representando em Primeiro Clipe

Pra quem curte o bom e velho crossover visceral, o primeiro videoclipe oficial da Eskröta é uma ótima pedida!

A banda, que traz em seu som influência que viaja do Thrash ao Punk, estreia nas plataformas de vídeo com o som “Eticamente Questionável”, música que faz parte do EP de mesmo nome já disponível no canal do Youtube do violento power trio feminista. A Eskröta é oriunda do interior de SP (São Carlos e Rio Claro), e o que chamou a atenção de cara na banda, foi a criação musical diferenciada no estilo crossover, trazendo a uma guitarra cheia de riffs marcantes, baixo e bateria pesados, com sincronia e pegada na medida certa, e um vocal visceral, que apesar de ser violento (e assim que é bom!) tem sua dose de clareza dando destaque para as letras das canções, coisa que cai muito bem pro som dessas minas, que além de fazerem música com qualidade e sentimento, entram com o pé na porta e dando soco na cara do fascismo em seu videoclipe debutante.

Com as referências do crossover clássico, que se embriaga do HC desde sempre, elas fazem um som de arranjos trabalhados, onde o sentimento proposto em suas letras antifas jogam os vocais extremos da banda lá em cima, representando  muito bem o punk, o thrash, o HC, o rock, como ferramenta de luta política e social. Exemplo de representatividade!

Ahh, tu tá ligado no Ratos de Porão??
Então, a Eskröta além de ter feito parte do line-up e tocado no mesmo dia que João Gordo e cia, no evento Abril pro Rock 2019, a banda recebeu uma honrosa menção na página oficial do RDP (confira no fim da matéria), onde os caras compartilharam o clipe lançado esse mês. E ainda no ano passado, elas foram uma das bandas de abertura do show do Cólera no Pankada Fest que aconteceu em Osasco-SP. Com orgulho e ouvindo pela terceira vez o EP “das mina” podemos cravar que, A Nova Cara do Rock é Eskröta ao extremo, é feminista acima de tudo, e luta a favor das minorias.

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *